Debate Josué Pereira da Silva X Octavio Ianni (4)

15dez06

Ianni tinha razão em uma coisa: empiricamente, o efeito-globalização parace ter cancelado em grande parte o efeito-crise da sociedade do trabalho. Entretanto, algumas questões permanecem:

1) Em primeiro lugar, o diagnóstico da crise da sociedade do trabalho ainda permanece válido em muitos aspectos: a economia realmente precisa de cada vez menos gente, e as possibilidades de organização sindical andam péssimas.

2) Há pontos em que os argumentos do Josué têm aplicabilidade além de qualquer teste empírico, como argumentos de teoria da justiça: o nível de vida deve ser sempre determinado pelo trabalho? A pobreza de quem fracassa no mercado de trabalho é “justa”? Se dissermos que sim, temos o direito de exigir de quem fracassar absolutamente que continue a se comportar como cidadão?

3) A globalização pode se sustentar apenas no mundo do trabalho, como agora? Será que a crise das instituições que poderiam, no futuro, garantir a cidadania global, como a ONU, não colocará um limite a essa expansão? E quais as perspectivas de mobilização política vinda de baixo em defesa dessas instituições, se o único movimento dos de baixo (entre os que ocorreram historicamente) com algum potencial cosmopolita (a classe operária) está em crise?

Enfim, eu achei essa troca de perguntas bem mais interessante, e ela me inspirou muito mais idéias, do que 90% dos cursos que fiz na vida.

Prestem atenção no Josué.

Anúncios


No Responses Yet to “Debate Josué Pereira da Silva X Octavio Ianni (4)”

  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: