Socialismo Petista (1)

16fev07

Filiados ao PT podem agora postar pequenos textos no site do partido sobre um dos três temas do congresso petista que se aproxima: “O Brasil que queremos”, “O Socialismo Petista” e “PT: concepção e funcionamento”. A iniciativa é boa, mas a utilização até agora é meio decepcionante.

No item “O socialismo petista”, há três textos, que comentamos brevemente em seguida:

Valter Pomar: depois de uma introdução em que as grandes calamidades do século XX são listadas SEM QUE SE FALE DO STALINISMO E DO MAOÍSMO, Pomar afirma que, nos anos 80, o capitalismo consegue impor pesadas derrotas ao socialismo e ao desenvolvimentismo: nenhuma palavra sobre o fato de que ambos entraram em crise sozinho, e, aí sim, foram vencidos pelo neoliberalismo, que continuou de pé. Afirma-se que nos 25 anos seguintes o mundo teve “menos prosperidade”, o que é falso (300 milhões de pessoas, a população do Mundo na Idade Média, saíram da pobreza durante os anos 90 na China). Visto que o capitalismo é injusto, devemos ser socialistas, MESMO SEM QUE SE DIGA NADA QUE INDIQUE REMOTAMENTE COMO SERIA O SOCIALISMO. A social-democracia é, então, criticada por não ter sido capaz de produzir o socialismo, o que, enfim, talvez, tenha sido porque os operários acharam a social-democracia melhor do que qualquer coisa chamada de socialismo oferecida como opção real, ou porque a social-democracia produziu as melhores condições de vida experimentadas pelos seres humanos em sua história.

Rodrigo de Sousa Soares e Rodrigo Freire de Carvalho e Silva: o melhor dos três textos, mas meio esquisito. Defende a revolução democrática, a inclusão social, a correção das desigualdades do mercado, rejeita a planificação, e conclui: “A construção do socialismo se dará através da luta permanente pela hegemonia, na sociedade, de valores democráticos, republicanos e solidários, expressos na Declaração Universal dos Direitos Humanos. Valores opostos ao individualismo e à competição liberal-capitalistas”. Por que, exatamente, os valores individualistas estariam em contradição com a DUDH? A DUDH não seria justamente a formulação clássica dos valores burgueses? Ou só porque um negócio é bom não pode ser burguês? Dá a impressão de que os autores já romperam com o bolchevismo (palmas para eles) mas ainda não tiveram coragem de abraçar a social-democracia.

Afonso Magalhães: horroroso. Começa saudando Chávez e termina saudando “os sete primeiros anos da revolução russa”. Diz claramente que “Não precisamos, nem temos o direito, de reinventar a roda! “. Ou seja, esqueçam os massacres da Ucrânia, esqueçam a grande fome de Mao (a maior do século, uma das maiores da história, 30 milhões de mortos), esqueçam a liberdade, a crítica, e escolham o timoneiro Magalhães como secretário-geral do Camboja.

Anúncios


No Responses Yet to “Socialismo Petista (1)”

  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: