Starve the Beast

13dez07

O PFL e a o PSDBTU (a facção do Artur Virgílio) fizeram ontem a famosa operação “Starve the Beast” (matar o monstro de fome). É o neoliberalismo sem culhão. Se você é a Margaret Tatcher, você ganha a eleição, faz um puta ajuste fiscal e assume a responsabilidade por isso. Se você não tem os culhões da dona, você corta impostos, sai popular por tê-lo feito, e deixa que o governo dos outros arque com o custo político de fazer o ajuste fiscal quando as contas não baterem. Quando o PFL estava no poder, lembremos, não é que ele não cortou: ele inventou a CPMF. Está, portanto, muito mais para Bush Jr. do que para Tatcher.

Como na maioria dos casos, o “Starve the Beast” tem cara de que vai dar errado: o governo pensa em diminuir o superávit fiscal e deixar o ajuste para o próximo governo. Se não o fizer, não tem mais grana pra nada.Ou seja: ou a fera continuará bem alimentada porque abandonará a dieta, ou tem muito mais gente que vai ficar com fome.

PS: se a queda de arrecadação se confirmar, o governo pode até não governar: mas vai à guerra contra quem votou contra o imposto.

Anúncios


5 Responses to “Starve the Beast”

  1. 1 Rabo de Cobra

    É meio phoda cortar o recurso e dizer “vire-se”. Ajustar as contas é coisa séria. Agora, o contraponto: é nojento ver o presidente choramingar o dinheiro da CPMF, abrindo TV estatal, abrindo centenas de cabides de emprego exatamente para pessoas que tem voz na opinião pública (em outras palavras, é uma boa maneira de comprar a influência dos influenciadores). E por aí vai. Tá difícil manter programas essenciais? Gordura não falta.

  2. 2 Rabo de Cobra

    Lembrando que o José Nery (PSOL-PA) também foi contra a CPMF

  3. 3 napraticaateoriaeoutra

    RDC, concordo totalmente que essas coisas que você citou são um puta desperdício, e tomara que o governo corte esses gastos. Mas você acha provável que façam isso? Melhor ainda, essa seria uma boa oportunidade de fazer uma reforma tributária séria. Mas ninguém vai fazer, também.

    E, pô, se eu fosse a favor de interromper imediatamente o pagamento dos juros, como o PSOL é, eu também dispensava a CPMF. E pedia um financiamento para o coelhinho da Páscoa.

  4. 4 Rabo de Cobra

    Para isso existe a Segunda Lei de Parkinson, meu caro. Ela comprova: se você aumenta a arrecadação, a despesa subirá também. Todo chefe, seja qual for o departamento, inclusive o Chefe do Executivo, quer aumentar o número de subordinados, e o fará sempre que puder. O que fazer, já dizia nosso cantor da MPB? Uma hora você tem que tirar a mamadeira da criança. Tem hora que a administração melhora com menos recursos. É sério. Parece paradoxal, mas abundam casos históricos sobre isso.

    Agora, a sua pergunta, se eu acho provável que o governo acabe cortando gastos inúteis. Bem, concordamos com o benefício da LRF. Pois é, o problema é que Lula nunca respeitou a porcaria da lei. Não é o fim da CPMF que mudará isso. Isso quer dizer que, nesse ritmo, ou o Sr. presidente corta os aparatos e cabides estatais supérfulos que ele criou, ou teremos uma política monetária desnecessariamente mais ortodoxa para equilibrar a gula dos militantes PT por emprego fácil e poder.

  5. 5 Rabo de Cobra

    Por falar em reduzir as tributações, veja como o corte de impostos faz bem à saúde:

    http://www.guardian.co.uk/business/2007/dec/11/kenya.internationalnews

    Os bêbados de todo mundo ficam felizes por seus irmãos do Kenya.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: