Debate Democrata, dia de Martin Luther King

22jan08

No debate ontem, dia de Martin Luther King, os candidatos democratas deram uma rápida partida para a ignorância.

Hillary disse que era difícil discutir com Obama porque ele sempre tentava desviar o assunto quando se falava dos seus votos no Senado. Obama disse que o Bill Clinton andou dizendo umas cascatas sobre ele, e que, enquanto ele fazia trabalho comunitário em vizinhanças pobres, Hillary trabalhava na board do Wal-Mart.

Hillary disse que Obama era o único dos candidatos democratas (sobre o Edwards, já falamos) que não tinha um plano de saúde universal, porque os segurados não seriam obrigados a pagar o seguro-saúde (a adesão seria voluntária). Obama disse que acha que os caras que precisam mesmo do seguro iam aderir, e, se algum safado aderisse só na hora que estivesse doente, bom, é assim mesmo; o lado ruim do plano da Hillary é que, se o cara não tivesse grana nem pra contribuir com o plano do governo, acabaria sendo multado e se afundaria ainda mais.

Hillary ganhou pontos criticando o Obama pelo alto número de vezes em que ele foi ao senado de Illinois (uma espécie de Assembléia Legislativa) e se absteve. Obama tentou sair de fininho, mas o Edwards interrompeu, e disse que realmente aquilo exigia uma explicação. Obama argumentou que em Illinois o procedimento de abstenção permite fazer uma lei continuar em discussão para depois ser modificada. Sei lá se é verdade.

Nesse ponto do debate, quem ganhou foi o Edwards. Ficou de fora, toda vez que alguém atacava ele se juntava ao ataque, ninguém atacou ele. Como o Edwards já está meio de fora (vice do Obama?), na prática isso foi um empate.

Na parte seguinte do debate, a coisa ficou mais amena. Todo mundo se juntou para falar mal do Bush (dã). Discutiu-se seriamente quem seria melhor para ganhar do McCain, o Edwards (que marcaria mais claramente a oposição com os republicanos), a Hillary (sem dúvida, a melhor dos três falando de defesa nacional, ponto forte do McCain), ou o Obama (que é uma espécia de McCain upgraded).

Como não poderia deixar de ser, dada a natureza do feriado, falou-se muito sobre raça. Obama começou dizendo que era muito bom que estivessem ali, tentando a presidência, um negro, uma mulher, e, er, “o John”. Um jornalista perguntou para o Obama se o Clinton havia sido mesmo o primeiro presidente negro, como havia dito a Toni Morrisson. Após dizer que admirava pessoas como o Clinton e o Edwards, brancos de Estados sulistas que combateram o racismo, Obama disse que ainda precisaria analisar melhor a questão, ver se o Clinton sabe mesmo dançar direito, para só então determinar se ele é mesmo “a brother”. Hehe.

Seguiu-se então o melhor momento do Edwards, respondendo o elogio do Obama dizendo que é verdade, no Sul ele viu muita segregação, essas coisas de que os Republicanos sequer falam hoje em dia, mas chamou atenção para o fato de que também há assuntos sobre os quais os democratas evitam falar; e contou que seu pai não apenas lhe ensinou a respeitar as pessoas independente da cor, mas também independente da classe (“as pessoas que trabalham na fábrica comigo não são piores que o cara que é dono da fábrica”). A função do Edwards (que é meio populista, enfim) no partido democrata parece mesmo ser dizer “pô, tudo bem, tem o cara que é negro, a dona que é mulher, o cara que é gay, mas será que dava pra gente falar, um pouquinho, de pobre?”.

Anúncios


4 Responses to “Debate Democrata, dia de Martin Luther King”

  1. 1 Goes

    O problema é que nos Estados Unidos não tem pobre. Ou melhor, ter tem, mas lá pobre é minoria mesmo. Tipo, se todos os pobres resolvessem sair da favela pra comer de porrada os não pobres, eles iam se fuder de vermelho e azul. A gente tá tão acostumado a pensar em pobre como maioria que se esquece deste detalhe. Lá, de 250 milhões de habitantes uns 40 milhões é que são pobres. Bizarro.

  2. 2 Japajato

    Ainda e muito cedo, mas acho que dá Hillary

  3. 3 Rabo de Cobra

    O post do McEwan está muito longe, mando o link de uma entrevista na The New Republic, aqui:
    http://tnr.com/politics/story.html?id=2cee28d1-869d-447a-8e83-4e046f5ad6df

  4. ai que legal super imteressante


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: