Gabeira, CM e o PSDB

07mar08

Duas informações meio desencontradas no Blog anteriormente conhecido como do César Maia. Em um post muito interessante de ontem, CM faz uma análise das forças em jogo na eleição para prefeito do Rio e afirma (o grifo é nosso):

“1. Os movimentos de uma ala do PSDB de SP no sentido de empurrá-lo mais para a esquerda não é de hoje. A rasteira dada no PFL em 2000 na composição da mesa da Câmara de Deputados foi o primeiro passo. O segundo foi o desmonte da candidatura do PFL a presidente em 2002, com uma operação da PF orquestrada pelo mesmo grupo. E finalmente a montagem para presidente da chapa Serra- com o que seria a “esquerda” do PMDB.

2. Nas últimas semanas esse mesmo movimento desse mesmo grupo voltou a crescer, e sua estratégia é já conhecida. Formar a Chapa Serra com vice do PPS, empurrar a candidatura para a “esquerda” e nesta faixa fechar os espaços para a candidatura do PT, que não podendo ser o Lula, terá este perfil. Da mesma maneira fechar o caminho de Ciro Gomes para a centro-esquerda.

3. Não poderia ter sido mais adequado para aquele mesmo grupo do PSDB de SP, o que ocorreu no Rio. E em dose maior. Por isso apoiaram com entusiasmo. A aliança para prefeito do PPS, com PV, e apoio e tempo de TV do PSDB, passa a ser o primeiro passo para a montagem de uma chapa com PPS e PV e Serra na cabeça. E mais ainda: com o nome de um personagem com os simbolismos de Gabeira”

Ou seja, por esse post, Gabeira se ligaria ao PSDB pelo grupo de Serra. Mas hoje o mesmo Ex-Blog informa, com base em uma notícia d’O Globo:

“Aécio recebe Gabeira e anuncia apoio. FH também aprova candidatura de deputado a prefeito do Rio

Uma conversa de pouco mais de 30 minutos foi suficiente para que o governador de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB), anunciasse o seu apoio à candidatura do deputado federal, Fernando Gabeira (PV), a prefeito do Rio de Janeiro, e sua participação na campanha. Aécio, por sua vez, disse que o PSDB, apesar de ter legitimidade de lançar um candidato no Rio, optou pelo apoio a Gabeira. Segundo o presidente nacional do PSDB, Sérgio Guerra, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso também foi escalado para tentar convencer Otávio Leite a desistir de concorrer à sucessão municipal.”

Por essa notícia, parece que a ligação de Gabeira no PSDB é Aécio. Não, a essa altura não é possível que Gabeira esteja igualmente bem com os dois. Nada no PSDB acontece hoje sem relação com a disputa para a presidência.

Há um certo risco de eu votar no Gabeira. Estou esperando para ver o que o PT vai fazer.



16 Responses to “Gabeira, CM e o PSDB”

  1. Eu voto em São Paulo, mas no Rio votaria tranqüilamente no Gabeira. O PT carioca costuma ser uma desgraça. As opções antigas, como Benedita da Silva, Vladimir Palmeira e Jorge Bittar são muito ruins. Tem algum outro nome novo menos pior?
    Um abraço,
    Marcos

  2. Po, corre o risco, mestre? Quisera eu ser carioca numa hora destas! Gabeira na cabeça!

  3. 3 Felipe Basto

    Tem o Molon e o Edson Santos. Mas jogar o primeiro contra o Gabeira não dá. Eles correm na mesma faixa e o segundo não vai sair de Brasilia com tantos riscos. Apoiar o Chico Alencar seria um tanto humilhante, e a Jandira ainda não disse nada. Aliança com o PSDB em torno de um nome externo (Gabeira) não faria a cabeça das bases e fica parecendo mais uma interferência do PT nacional.Isso sem falar que é pra montar palanque pra quem em 2010? Aécio, Ciro ou um nome próprio?

  4. 4 André

    Dr. NaPrática, a pergunta que não quer calar é a seguinte:
    Gabeira no Executivo seria uma boa?

    Sei da dificuldade que é não ter bons candidatos ou bons quadros para uma eleição municipal. Mas gostaria que o senhor me desse uma resposta pois conheço pouco da estrutura eleitoral da capital carioca.

    Abraços,

  5. O Edson Santos é o ministro da Igualdade Racial? Ele parece ter dificuldade para se eleger síndico. Quem o Cesar Maia vai apoiar – isso me parece ser o mais importante
    Um abraço,
    Marcos

  6. Amiano, Matamoros, pode ser que eu vote no Gabeira, é até razoavelmente provável. Mas três coisas ainda me deixam indeciso:

    1 – Quero ver se a candidatura vai pra frente, mesmo, porque fiquei meio traumatizado com a Frossard.

    2 – Quero ver se o Gabeira vai ditar a agenda, ou se vai ficar a reboque dos aliados, como ficou a Frossard. Respondendo ao André, o meu único medo é que, para governar, o Gabeira vai ter que fazer alianças, e eu quero saber com quem. PV e PPS não tem quadros para uma prefeitura inteira, e do PSDB eu queria saber quem iria fazer parte: Luis Paulo da Rocha? Beleza. Mas não acho isso de todo mundo, lá, não. E mesmo os três somados não vão ter maioria na Assembléia, e é aí que eu queria ter uma idéia melhor de qual vai ser a base de apoio.

    3 – Quero ver quem vai ser o candidato do PT e qual vai ser a tônica da candidatura: dos três que o Matamoros citou, gosto do Bittar, e tenho certa curiosidade sobre o Molon; mas o principal é saber qual será a linha programática, se vai ser aquele negócio fechadão ou se vai ser o que o Bittar propôs em 2004, uma linha mais “a prefeitura do CM teve seus méritos, MAS…”. A situação atual do PT carioca é a que o Felipe descreveu.

    Como o Bittar não é pré-candidato, eu estou mais é esperando pra ver se o Molon tem chance e qual é a do cara. Se não me convencer, voto no Gabeira, por quem, aliás, fiz minha primeira campanha eleitoral aos treze anos (e em quem votei na última campanha, inclusive colocando um buttonzinho aqui no blog).

    Se vocês forem ver o comentário do Tyler Cowen sobre as prévias democratas, tem uma oposição interessante entre os caras que acham que a política deve ser sobre os valores universais e uma certa estética moral, e os caras que acham que é sobre miltância, embate, e convicção. Os primeiros, como o Andrew Sullivan, votam no Obama. Os segundos, como o Krugman, votam na Hillary.

    Pois bem, o meu lado Andrew Sullivan quer votar no Gabeira, mas o meu lado Paul Krugman quer votar no PT. Naturalmente, o maior problema é que o meu lado Sullivan não sabe escrever, e o meu lado Krugman não entende porra nenhuma de economia.

  7. 7 Felipe Basto

    1 – O tempo é o senhor da razão. O CM pode fazer como Gabeira a mesma coisa que fez com a Frossard e depois com o Crivella na ultima eleição. Conseguir o apoio do Cabral, mesmo que no 2ºturno ia cair bem.

    2 – A entrevista no Pedro Doria é quase utópica.

    3 O PT vai fazer outra campanha pra perder, não tem bandeira, nem discurso.Acredito que pode acabar apoiando o cndidato do Cabral seja quem for. Até o Eduardo Paes.

  8. Grande Felipe, pois é, seria meio engraçado o PT apoiar o Eduardo Paes depois da participação do Paes na CPI do Mensalão. Mas devo dizer que ele talvez fosse bom prefeito. Se a campanha ficasse entre Molon, Gabeira, e Eduardo Paes, seria a melhor campanha para prefeito do Rio em vários anos (não que a competição seja lá essas coisas).

  9. 9 Rabo de Cobra

    Para soltar um veneno, estou aí:

    – Fico com Matamoros, meio surreal o baixíssimo nível do PT do Rio

    – O Bittar, para quem já trabalhou para o município ou foi do Crea-RJ certo tempo atrás, sabe que ele não vale muita coisa.

    – O Eduardo Paes, também ouvi histórias muito ruins de quem trabalhou com ele.

    – NPTO, o amigo do Amiano, o Molon, tem uma história igual ao seu amigo que trabalha com Marco Aurélio Garcia? Cheio de sonhos, bom aluno, etc, entra para o PT e TOP, TOP, TOP?

    – Alguém realmente cogitou o Edson Santos!?

    – Pelo visto, vou ficar com o Gabeira.

  10. 10 Goes

    E porque não o Edson Cordeiro? Ia ser o máximo ele comemorar entrando no Circo Voador cantando Cidade Maravilhosa com arranjo de opera-pop no show do Ratos do Porão!

  11. RDC, RDC, eu de longe acho que vc está pertíssimo da verdade, mesmo que ela ainda não seja realidade… Realmente, Na Prática, é melhor esperar. Eu acho que o PT do Rio também não tem quadros. E se o que o PT de Niterói fez por lá servir de inspiração (e olha que choveu dinheiro do governo federal por lá!), bom, eu fico feliz de estar indo te acompanhar na Grande Diáspora paulista…

  12. 12 Felipe Basto

    Freire: apoio a Gabeira pode marcar retomada de projeto da esquerda no país
    Gabeira e o resgate eleitoral da esquerda

    Valor Econômico
    5/3/2008

    Se depender de Roberto Freire, presidente do PPS, serão aceitas integralmente as condições impostas pelo deputado Fernando Gabeira para ser o candidato da aliança PV, PPS e PSDB à Prefeitura do Rio. Freire deu ontem as reais dimensões desta aliança que começa a se consolidar pelo Rio, já está em negociação adiantada em Recife, com a candidatura de Raul Jungmann (que representa o PPS na cabeça de chapa), tem um começo de conversa em Belém, e pretende, a partir de agora ir se insinuando em outras capitais e grandes cidades.

    No caso do Rio, onde o PPS tem uma de suas estrelas partidárias, não houve uma decisão formal de não lançar candidatura própria. A preferência do partido é ter candidatos, até para impulsionar a eleição de uma bancada de vereadores. Porém, Denise Frossard, ex-juíza, ex-deputada e ex-candidata ao governo, há muito avisou ao partido que não queria disputar em 2008. A alternativa Gabeira, para Freire, revelou-se ótima, melhor até que os planos iniciais, porque uma aliança desses três partidos pode representar, na sua opinião, um início de resgate do projeto da esquerda no Brasil.

    “Vamos tentar fazer alianças de partidos do campo democrático da esquerda, que não estejam na base de sustentação do governo, que tenham um passado incólume depois de todos esses processos judiciais e políticos”, afirma Freire.

    Na opinião do presidente do PPS, esta coligação pode se transformar em instrumento para que a sociedade reaja ao que tem se apresentado sem solução, “o desgaste da política, a desmoralização dos políticos. Só podemos superar isto na política, não tem outra forma”.

    Veja a matéria na integra:
    http://www.pps.org.br/2005/index.asp?opcao=noticia_abrir&id=48295&portal=

  13. 13 Felipe Basto

    O trista é que eu ainda nem sei onde vou votar…

  14. 14 Felipe Basto

    Alguém mais acha que a cidade tá tão por baixo que ninguém nem comenta muito a eleição em relação a 2010?

  15. 15 Felipe Basto

    Bom dia NPTO!
    Agora emplaca: http://odia.terra.com.br/rio/htm/informe_do_dia_o_golpe_de_mestre_156602.asp
    Com a unção do cara, o caminho ganha pavimentação e uma máquina partidária de peso.
    O Cesar continua sem escolha, ou o filho ou a Solange Amaral.
    O Cabral tá pensando mais alto.
    http://odia.terra.com.br/brasil/htm/cabral_de_olho_na_vice_presidencia_156595.asp
    mas pode acabar entrando na canoa.
    E cadê o Garotinho?
    PT? Pra que PT se tem PV? Lembra disso?

  16. Grande Felipe! Pois é, resolvi votar no cara. Seja lá o que Deus quiser.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: