Copa de 34

14mar08

O Toreiro está fazendo uma série de continhos sobre as copas, e a de 34 está excelente. Lembremos, a copa de 34 foi aquela que o Mussolini roubou escandalosamente, impedindo que a Tchecoslováquia (melhor time do mundo nos anos 30/40) fosse campeã mundial. No meio da ficção, algumas informações espetaculares, como:

Naquele tempo, a Itália vivia sob o regime fascista. O Duce Benito Mussolini acalentava o sonho de reviver o Império Romano e, como os velhos césares, via no esporte uma valiosa arma para aumentar sua popularidade. O treinador Vitório Pozzo, como queria manter sua cabeça sobre o pescoço, não se fez de rogado e recorreu a vários filhos de italianos que jogavam na América do Sul, como os argentinos Orsi e Guaita, e o brasileiro Filó. O assédio aos oriundi era tão grande que o Palestra Itália, de São Paulo, chegou a esconder três de seus jogadores numa fazenda em Araras para que eles não recebessem as propostas italianas.

(…)

 A seleção brasileira, segundo as cartas do meu velho amigo Farinha, não ia muito bem. As brigas continuavam, mas agora não entre cariocas e paulistas, e sim entre a CBD, que defendia o amadorismo, e a Federação Brasileira de Futebol, que congregava os times profissionais. Um ano antes o futebol brasileiro havia se profissionalizado e as principais equipes paulistas e cariocas estavam do lado da Federação. A Fifa, porém, reconhecia apenas a CBD, que, entre os seus integrantes, só contava com um time importante: o Botafogo, que acabou cedendo oito jogadores.

Novamente não iríamos contar com nossos principais talentos, apesar de Carlito Rocha, o presidente do Botafogo, ter prometido uma nota preta para quem fosse para a CBD. Oferecer dinheiro para um jogador voltar ao amadorismo pode parecer uma coisa sem muita lógica, mas lógica e futebol não combinam muito, ainda mais no Brasil.”

O velho amigo Farinha, aliás, terá grande participação no desenrolar da história.



One Response to “Copa de 34”

  1. 1 Pictor

    Vejo em Carlito Rocha um visionário, um precursor do Bolsismo Moderno. A bolsa-amador é a solução para os nossos problemas esportivos, consiste em pagar aos desportistas para que eles não precisem ser pagos. Gastamos assim o dinheiro que não temos e ainda por cima passamos uma lei que proíba à iniciativa privada interferir no nosso curral dando dinheiro para essas porras desses desportistas. Absolutamente brilhante.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: