Consenso de Beijing

20mar08

Vocês já devem ter visto que muita gente tem esperança de que os países emergentes segurem a barra da crise econômica mundial. A chave para isso, naturalmente, seria o crescimento chinês. Há dúvidas sobre o quanto os chineses dependem do mercado americano para continuar crescendo, mas, de qualquer forma, eles têm um mercado interno poderoso para impedir uma queda mais drástica (pelo menos a deles).

Enquanto isso, só pra encher o saco dos gringos, o André inventou a expressão “Consenso de Beijing”, cinco medidas para serem adotadas pelos países ricos, como o “Consenso de Washington” foi adotado pelos pobres. Vale a pena ler o post.

Note-se, entretanto, que os dois consensos não são tão diferentes assim. O equilíbrio fiscal, por exemplo, está nas duas listas de recomendações (ao fundo ouve-se o som dos caras do PSTU dizendo “aaahhhh….assim não tem graça”), assim como a abertura comercial (que eles mandam a gente fazer, mas não fazem). A novidade é a proposta de regulação mais rígida dos produtos financeiros mais doidões.

Agora, esses produtos financeiros são tão complicados que eu suspeito que regulá-los também seja dificílimo. É como controle de qualidade de horóscopo: sei lá se o horóscopo fazia sentido pra começo de conversa, como é que eu vou saber se ele foi manipulado?



2 Responses to “Consenso de Beijing”

  1. 1 André

    Valeu aí pela citação, hehe🙂

    Também acho dificílimo controlar os produtos financeiros mais doidões, mas algo tem que ser feito. Nem que seja discutir um Basiléia III ou algo que o valha. Ou seja, ex ante você dificilmente vai pegar algo inovador mas que tenha um risco ferrado – a não ser que você queira intervir a qualquer sinal de problema; porém, ex post, você pode utilizar tudo que ocorreu para melhorar seus controles e criar um sistema mais sólido. É isso que tem de ser cobrado do Fed, não simplesmente medidas para injetar grana nos bancos. E depois, quando a turbulência acabar, a farra dos fundos de investimento vai voltar?

    Abraços,

  2. Segundo o Lula quem volta é a inflação. Li nos jornais que nosso governeco está preocupado com o crescimento da demanda e por isso quer restringir o crédito. Eu pergunto para os amigos economistas, porque governo brasileiro algum pensa em ampliar a porra da produção ao invés de conter a merda do consumo?


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: