Conversão

24mar08

Ontem o Bento XVI presidiu a conversão do jornalista egípcio radicado na Itália Magdi Allam, que era muçulmano. Eu tenho meus problemas com o Ratzinger, mas me assusta o fato de que os jornais estão destacando mais o fato de que o Ratzinger “provocou” os muçulmanos do que o fato de que a pena usual para a “apostasia” (você parar de acreditar) no Islã é, enfim, a morte.

O Ratzinger tem todo o direito de converter quem ele quiser, assim como os muçulmanos também têm, desde que, obviamente, os convertidos queiram sê-lo. O que não pode é um não deixar o outro fazer sua propaganda, expandir o seu negócio, ou, como no caso do Islã, adotar uma política de matar os clientes insatisfeitos.



No Responses Yet to “Conversão”

  1. Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: