Uia!

10maio08

Ói nóis lá no Noblat! Falar besteira é com a gente mesmo.

Voltaremos amanhã com nossa programação normal, seja lá o que for isso.

PS: eu posso estar alucinando, mas acho que, nesse exato momento, Lázaro Ramos está fazendo campanha pelo Obama na novela das oito. Preciso parar de tomar esse remédio.



13 Responses to “Uia!”

  1. 1 fabio

    Show de bola, NaPrática.
    Abração

  2. 2 Japajato

    Hahahaahhahahaha, picture perfect!

  3. Essa foi muito boa. Mandou bem…

  4. 4 fabio

    Agora o Kassab exagerou.
    E você preocupado com Quércia…

    SÃO PAULO (Reuters) – O Partido Verde (PV) anuncia na próxima terça-feira às 12h na sede da legenda o apoio à candidatura do prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (DEM). O PV se soma ao PMDB, que já firmou aliança, e ao PR, que também formaliza a união na semana que vem.
    “Trabalhamos para apoiar o prefeito Kassab e já nos decidimos”, disse à Reuters o presidente do PV municipal, Carlos Galeão Camacho nesta sexta-feira.

  5. 5 fabio

    Mas tá certo, vamos reconhecer: na semana passada ele inaugurou uma obra importante para desafogar o trânsito de SP, além de muito bonita. A Folha, por exemplo, colocou uma bela foto da ponte no jornal de domingo, e tratou assim do assunto na edição desse dia:

    “é a maior obra do governo do democrata Gilberto Kassab.
    Ela foi concebida para desafogar o tráfego na marginal, fazer a ligação com a rodovia dos Imigrantes e se tornar um cartão-postal da cidade, com custo final de R$ 260 milhões. O arquiteto responsável é João Valente Filho.
    A ponte pode se tornar um dos cartões-postais da cidade de São Paulo não só por suas luzes mutantes, mas por quatro aspectos de engenharia que a fazem única.
    Segundo o engenheiro responsável pela obra, Catão Francisco Ribeiro, o ângulo de 60º, que faz com que a travessia ocorra em curva, é o maior entre as estaiadas do mundo, que costumam ter de 10º a 15º. Outro aspecto inédito é o formato do mastro, o “x” central que sustenta os estais.
    A obra faz parte do complexo viário Real Parque e, segundo a Emurb (Empresa Municipal de Urbanização), vai reduzir em até 45 minutos o tempo de viagem do motorista que usa a marginal para chegar a bairros da zona sul da cidade.”

    “Pontes são uma seara vasta e dinâmica para o mundo dos recordes, em que a ponte Octavio Frias de Oliveira, inaugurada neste sábado (10), também passa a figurar. Ela é a única do mundo em que duas plataformas estaiadas se sobrepõem, fazendo com que os cabos se entrelacem, e conta com o maior ângulo entre estaiadas, de 60º.
    Por conta disso, a equipe responsável pela obra tem apresentado o projeto em alguns dos maiores congressos internacionais sobre pontes.”

    “A ponte Octavio Frias de Oliveira pode se tornar um dos cartões-postais da cidade de São Paulo não só por suas luzes mutantes, mas por quatro aspectos de engenharia que a fazem única. Segundo o engenheiro responsável pela obra, Catão Francisco Ribeiro, o ângulo de 60º, que faz com que a travessia ocorra em curva, é o maior entre as estaiadas do mundo, que costumam ter de 10º a 15º.
    Outro aspecto inédito é o formato do mastro, o ‘x’ central que sustenta os estais –estai é um termo náutico que denomina o cabo que segura a vela de um barco. Nascido de uma necessidade de engenharia, a forma foi aproveitada pelo arquiteto João Valente para marcar o visual da ponte.
    A sobreposição de duas plataformas estaiadas também nunca havia sido feita. “Essa [ponte] foi complicadíssima do ponto de vista geométrico, porque os cabos não poderiam cruzar uns com os outros”, diz um dos maiores especialistas brasileiros no assunto, Augusto Carlos de Vasconcelos, da Divisão de Estrutura do Instituto de Engenharia e autor de “Pontes brasileiras: Viadutos e Passarelas Notáveis” (ed. Pini).
    De acordo com Ribeiro, a execução foi como um bordado. As pontes sobrepostas tinham de ser construídas simultaneamente, para que uma contrabalanceasse a outra.
    Por conta disso, o processo de construção também foi único: não era possível usar o rio nem as marginais para fazer o escoramento. Assim, a evolução das duas pontes ocorreu ao mesmo tempo.
    Segundo Vasconcelos, as pontes estaiadas são uma evolução das pontes pênseis (ou suspensas), e a possibilidade de serem construídas parte por parte permite que a obra seja mais rápida e econômica.
    “É muito mais difícil de ser calculada, mas, por outro lado, muito mais fácil de ser concluída”,
    afirmou ele.

  6. 6 fabio

    Méritos para a prefeitura mas mérito também para a Folha, pela coragem de nas mais diversas situações manter uma postura coerente: três anos atrás a prefeitura sagazmente interrompeu a obra, o que gerou multas e custos adicionais (uma ponte de 150 milhões saiu por 260 milhões – o que é pouco para o padrão de eficiência César Maia), a Folha já servia ao mesmo senhor:

    São Paulo, sexta-feira, 13 de maio de 2005 EDITORIAL FOLHA DE SÃO PAULO
    PROJETO EXTRAVAGANTE

    É acertada a decisão do prefeito José Serra (PSDB) de retomar as obras que ligam as avenidas Jornalista Roberto Marinho (antiga Água Espraiada) e a marginal Pinheiros, deixando de lado a construção de duas pontes sobre o rio Pinheiros, na zona sul da cidade, previstas no projeto original aprovado pela administração da ex-prefeita Marta Suplicy. A justificativa apresentada por José Serra é que a construção dessas pontes estaiadas (suspensas por cabos de aço) encareceria desnecessariamente a obra.
    A cautela e a mudança do projeto original são procedentes. Com as pontes endossadas por Marta, toda a empreitada custaria nada menos que R$ 147 milhões. Sem elas, o custo total -que inclui outras alterações na malha viária, além da construção das alças- cai para R$ 85 milhões.
    É duvidoso, ademais, que a venda em leilões dos Cepacs (Certificados de Potencial Adicional de Construção), títulos que dão direito de construir além dos limites estabelecidos em certas áreas da cidade, possa gerar recursos suficientes para arcar com as despesas previstas inicialmente no projeto. No ano passado, os leilões desses papéis, realizados para angariar fundos para a construção das pontes, não conseguiram amealhar mais do que R$ 35 milhões, soma muito aquém da estimada para a conclusão das obras.
    Além de cara, a construção dessas pontes suspensas está longe de ser uma prioridade para aquela área da cidade. A ligação da avenida Roberto Marinho com a marginal Pinheiros pode continuar a ser feita, sem maiores transtornos, através de duas outras pontes já existentes a apenas 800 metros do local. Essa circunstância, aliás, torna ainda mais extravagante -e suspeito- o projeto deixado pela gestão petista, para o qual, até aqui, não foram apresentadas justificativas convincentes.

  7. 7 fabio

    Mais boas notícias:
    – que se saiba, nenhuma empresa de assessoria teatral participou do planejamento ou da execução da obra.
    – Na gestão Kassab também inova: a ponte servirá apenas a carros e motos. Pedestres, ciclistas, ônibus e caminões não são proibidos de usá-la. É um corredor para transporte não-público. Já era hora.
    – O padre Marcelo participou da inauguração e deu a sua benção.

  8. Fábio, seu comentário me dá a oportunidade de fazer um esclarecimento, ver post acima. A propósito, acho que falta um “não” no comentário 7.

  9. 9 fabio

    Acho que sobra um “não”.
    “Pedestres, ciclistas, ônibus e caminões [não] são proibidos de usá-la”.

    É, Naprática, naquele PV eu votava também. O Gabeira que escreveu “O que é isso, companheiro?” é inesquecível. Aliás, eu também tinha aquela estrelinha verde.

    Pra matar a saudade:

  10. 10 fabio

    Naprática
    acho que o wordpress não gosta que comentários com link.

  11. Fábio e Igor, por razões que a própria razão desconhece, o Akismet anti-spam pegou dois comentários de vocês, já liberei. Pois é, Fábio, aquele PV era bem legal.

  12. 12 fabio

    NaPrática
    Vou me abster de tentar corrigir os erros de português dos meus comentários.
    Até porque não adianta – quanto mais eu escrevo mais eu erro.

    Até mais

  13. Fábio, os erros de português (ou de qualquer outra língua) aqui não são apenas tolerados, são obrigatórios. Quem quiser escrever direito vá n’A Torre de Marfim, no Amiano Marcelino, esses blogs mais sérios.🙂


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: