+ Marina

15maio08

Uma matéria algo sensacionalista no Independent, um post razoavelmente equilibrado (embora eu ache o argumento contra o etanol duvidoso) no Alon. Apreensão no Guardian. Por aqui, imagino que vocês já tenham visto o que o André d’A Volta e o Hermenauta escreveram.

Aparentemente, todo mundo achando que o Minc vai ser um pelegão. Se for, não vai ser o cara que milita lá no Rio, legítimo representante da escola carioca de petismo pentelho, à qual pertence yours truly aqui.

Vamos dar um crédito ao cara, que já entra com a possibilidade de usar o argumento, “ó, se eu deixar fazerem isso vocês vão dar razão aos caras que dizem que a Marina saiu por que vocês são uns pelegão…”

PS: enquanto estiverem n’O Hermenauta, vejam o post sobre a decisão do supremo sobre as MPs, que é mais ou menos o post que eu ia escrever sobre isso. Aparentemente, o Gilmar Mendes citou como exemplo de verbas não-urgentes liberadas por MP a grana para combater a febre aviária. Ainda bem que aqueles filmes de meteoro caindo na Terra sempre se passam nos EUA.



4 Responses to “+ Marina”

  1. 1 Igor

    Pergunta aos universitários: o que acharam da decisão do supremo sobre as MPs?

    Acho pouco democrático que Lula, superando FHC (o que não deve ter sido fácil), governe na base das MPs. A resposta do Hermenauta eu já vi, mas acho surreal defender esse estado de coisas, mesmo em nome da governabilidade. Um pragmatismo meio comôdo para quem já apoiava o governo. Por outro lado, também pergunto se é democrático esse dedo do Judiciário? Não acho. De qualquer modo, usar as desculpas ruins de Gilmar Mendes não prova nada, apenas que as justificativas foram ruins. A pertinência de se fazer alguma coisa (ou não), para uso saudável das MPs, foi posta de lado.

    Falou bastante da usurpação do Legislativo pelo Judiciário. OK. Mas as travas e o atropelamento (é para isso que as MPs acabam servindo) do Legislativo pelo Executivo não foi mencionado.

    Então qual a saída para dar legitimidade a essa ferramenta? O Executivo obviamente será o último a tomar simancol, o brinquedinho é dele; o Legislativo, bem, o Legislativo recebe mesada do Executivo; o Judiciário, teoricamente, não tem que se meter muito. Tá difícil.

    Abs,

  2. Grande Igor! Eu acho o excesso de MPs uma droga, mas quem tinha que dar um basta nisso era o Congresso. Faz uns anos que o STF resolveu que vai legislar na maior, e fica tudo por isso mesmo. No fundo, o Congresso está tão fraco que os outros poderes estão tirando suas casquinhas.

  3. 3 Igor

    Perguntei a um amigo meu, advogado, sobre o assunto. As palavras dele foram: “Pelo visto o Judiciário não meteu dedo algum. Agiu, como lhe é correto, mediante a provocação de uma parte que se ergueu contra essas MPs, no caso, o PSDB (a quem se poderia incluir um “H” na sigla, de “hipocrisia”, mas tudo bem). Ademais, agiu dentro da lei: medida provisória só deveria poder em caso de relevância e urgência – daí a restrição a casos extremos. A decisão deu cumprimento à constituição; e isso é o máximo de “democracia” que se pode esperar de uma atuação do Judiciário, ou seja, fazer com que alguém que esteja agindo contra a lei passe a cumpri-la, diante de provocação de quem esteja atingido por essa violação.”

    Estava em dúvida, mas me parece agora que o Judiciário agiu corretamente.

  4. 4 Goes

    Caríssimos,

    acho que o Minc não vai ser pelego não, ele já chegou ontem no jornal da Globo disparando chumbo grosso, dizendo que era um absurdo que o governador do mato grosso fosse o maior plantador de soja do mundo e que como ele controla a polícia militar se ninguém fizesse nada o cara ia plantar soja até nos Andes.

    O que provavelmente seria muito bom pra nossa economia já que plantinha improdutiva não paga imposto e ninguém come ecodiscurso.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: