Desigualdade gera Baixa Mobilidade

16jun08

Muita gente diz que não se preocupa com a desigualdade de renda desde que haja igualdade de oportunidades. Teoricamente faz um certo sentido, mas na prática, vocês já sabem.

Vejam esse gráfico do Esping-Andersen mostrando, para  vários países europeus, o nível de desigualdade de renda e o impacto da renda passada dos pais sobre a renda futura dos filhos (isto é, o quanto o sujeito ter pai rico ou pobre determina ele ser rico ou pobre quando adulto, medida clássica de igualdade de oportunidade).

Notem a diferença: nos países nórdicos de baixa desigualdade, o impacto da grana do véio na grana do moleque é bem menor do que nos países anglo-saxões de desigualdade maior. Ou seja: até agora, pelo menos, ninguém inventou um jeito de produzir igualdade de oportunidades sem distribuir renda.



No Responses Yet to “Desigualdade gera Baixa Mobilidade”

  1. Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: