Obama e o Dia dos Pais

16jun08

Ontem foi dia dos pais nos EUA, e o Obama aproveitou para fazer um discurso excelente sobre o tema, e dar uma cutucada nos pais que não cuidam dos filhos. O importante do discurso, além de mostrar a coragem do cabra em tocar em um assunto tão sensível para sua base demográfica principal, é o seguinte:

“But if we are honest with ourselves, we’ll admit that what too many fathers also are is missing – missing from too many lives and too many homes. They have abandoned their responsibilities, acting like boys instead of men. And the foundations of our families are weaker because of it.   

You and I know how true this is in the African-American community. We know that more than half of all black children live in single-parent households, a number that has doubled – doubled – since we were children. We know the statistics – that children who grow up without a father are five times more likely to live in poverty and commit crime; nine times more likely to drop out of schools and twenty times more likely to end up in prison. They are more likely to have behavioral problems, or run away from home, or become teenage parents themselves. And the foundations of our community are weaker because of it. 

(…)

We should be making it easier for fathers who make responsible choices and harder for those who avoid them. We should get rid of the financial penalties we impose on married couples right now, and start making sure that every dime of child support goes directly to helping children instead of some bureaucrat. We should reward fathers who pay that child support with job training and job opportunities and a larger Earned Income Tax Credit that can help them pay the bills. We should expand programs where registered nurses visit expectant and new mothers and help them learn how to care for themselves before the baby is born and what to do after – programs that have helped increase father involvement, women’s employment, and children’s readiness for school. We should help these new families care for their children by expanding maternity and paternity leave, and we should guarantee every worker more paid sick leave so they can stay home to take care of their child without losing their income. “

Essa é para a discussão sobre violência brasileira: quem inventar uma política pública que diminua o risco de famílias sem pai vai ajudar a resolver o problema da violência urbana mais do que qualquer Capitão Nascimento da vida. A esquerda tem medo do assunto porque defesa da família parece assunto de conservador que quer se meter na vida dos outros, mas a desigualdade de oportunidades causada por pai vagabundo não pode passar despercebida por quem tiver forte sentimentos igualitários. Tem que arrombar o cara que tiver filho e não assumir, e recompensar o cara que fizer tudo direitinho.

Eu já conheci alguns caras que saíram da pobreza e subiram na vida aqui no Brasil, e uma coisa que eles todos tinham em comum (e tinham de diferente de muitas crianças nos guetos brasileiros) era uma família sólida. Sujeito pobre na UNICAMP eu vi vários. Marmanjo criado por mãe solteira (por mais heróica que fosse a dona) e uma patética sucessão de padrastos bêbados, nunca vi.



No Responses Yet to “Obama e o Dia dos Pais”

  1. Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: