Imperialismo e State-Capture (2)

26jun08

Comentário do Maurício Santoro no post sobre o assunto:

” resposta para sua pergunta está em Mancur Olson: lógica da ação coletiva. Um grupo de interesse pequeno, mas coeso e bem-organizado, pode impor suas decisões sobre uma maioria dispersa e fragmentada. Se o pequeno grupo dispõe de alguns bilhões para gastar em lobby, propaganda e influência, tanto melhor.

Naturalmente, não se deve subestimar o favor que Bin Laden concedeu à extrema-direita americana com os atentados de 11 de setembro. O medo generalizado que se seguiu aos ataques criou um sentimento de vale tudo em nome da segurança (inter)nacional que muito beneficiou os neocons que cercam Bush. Eles vinham defendendo a ocupação do Iraque desde 1991, mas só o pânico da “guerra contra o terror” lhes deu a oportunidade de colocar sua agenda política no mainstream da opinião pública americana.”

PS: aparentemente, esse é o tema da dissertação do Maurício. Se for, já fica aqui recomendada. Quando publicarem comentaremos. Tem que publicar, hein, rapaz!



No Responses Yet to “Imperialismo e State-Capture (2)”

  1. Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: