CUT e o Zimbábue

31jul08

Conforme nos informou o Maurício Santoro em comentário abaixo, faz tempo que a CUT está de olho na repressão aos sindicatos no Zimbábue. Vejam trechos da notícia mandada pelo Maurício:

Atualmente no Zimbábue existem duas centrais sindicais, a ZCTU, com a qual a CUT mantém relações e a ZFTU que segundo o relato dos companheiros, foi criada pelo governo em 2000.

Em setembro de 2006, mais de 30 sindicalistas ligados a ZCTU (central sindical do Zimbábue), entre eles, presidente e vice-presidente da ZCTU, foram presos e fortemente feridos. Eles foram libertados com a condição de pagamento de fiança para cada detido de 200.000 Zimbabwean dólares e foram publicamente ofendidos. As violações do Zimbábue sempre estão entre os casos de análise na Comissão de Aplicação de Normas na OIT, principalmente com denúncias em relação ao cumprimento das convenções 87 e 98.”

 

E vejam que beleza a tal da “Operação Murambatsvina”:

 

Além disso, o governo do Presidente Robert Mugabe autorizou operações como a chamada Murambatsvina forçando pessoas que moravam nos subúrbios de Harare (capital do Zimbábue) a abandonarem suas casas em maio de 2005. Essa ação afetou mais de 700.000 famílias. A ONU calcula que mais de 2,4 milhões de pessoas perderam seus lares. O governo defende que essa ação foi realizada para combater ocupações ilegais de moradias, porém os companheiros relataram que essa medida foi mais uma ação para reprimir a oposição ao governo. Segundo relato, o governo, nessa época, tinha temor que uma grande manifestação acontecesse e julgava que esse movimento estava sendo organizado nos subúrbios de Harare, por isso a ordem de destruição das casas nessa região. Essa operação além de destruir milhares de lares, afetou a população de várias formas, como em relação à segurança alimentar e muitas pessoas portadoras de HIV/AIDS não conseguiram ter acesso aos programas de medicamento de HIV/AIDS que já estavam em curso. Nessa operação há uma estimativa de que por volta de 10.000 pessoas morreram.”

Anúncios


No Responses Yet to “CUT e o Zimbábue”

  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: