Eleição 2008: Rio

30ago08

Pelo Ibope, Paes disparou e encostou em Crivella. Péssima notícia para todas as candidaturas de esquerda, que contavam com um voto anti-Crivella, pelo menos no segundo turno. Notícia horrenda para Solange Amaral, a candidata do CM, que sempre esteve tranquila com o fraco desempenho porque imaginava que, quando começasse pra valer a campanha, ela levaria o voto pró-CM.

Paes tem duas fraquezas: de Crivella a Molon, todo mundo vai jogar na cara dele os depoimentos da época da CPI, para jogar a carta Lula. Por outro lado, CM vem negociando com Crivella um pacto de não-agressão, pois sabe que a única certeza garantida por uma subida de Paes é a falência de Solange. Se Paes conseguir ganhar jogando a carta Cabral mesmo contra as cartas César e Lula, é porque jogou bem, ou os adversários não jogaram direito.

O que vale cada carta:

1) Lula: esquerda mais partidária + aprovação muito boa em favelas e bairros carentes + máquina federal

2) César Maia: direita mais partidária +  boa aprovação na classe média e alta, mas penetração também em pontos das áreas carentes + máquina municipal

3) Cabral: boa aprovação mais ou menos bem distribuída + máquina estadual + rede de contatos de quando era presidente da Alerj

O que me interessa, mesmo, é o fluxo entre os candidatos de esquerda: acho que vamos ter um bom tempo em que vai parecer que nada está acontecendo de muito interessante entre Jandira, Molon, Gabeira, Chico. Mas nesse período placas tectônicas estarão se mexendo, e quem conseguir subir quatro pontos porque conseguiu um apoio de vereador, um apoio de associação de moradores, porque o voto útil na Jandira pareceu melhor, porque o voto útil na Jandira não parece mais útil desde que ela caiu mais um ponto, porque um ministro do Lula veio declarar apoio, porque o Gabeira percebeu finalmente que se não der algo para o eleitor de esquerda, não vai tirar os votos do Chico que precisa, porque o Chico Alencar voltou a fazer política séria, porque o PT do Rio foi na loja de culhão de Belo Horizonte e deram um desconto pra ele, quem conseguir mais dessas coisas, vai dar um sprint pelo segundo lugar que pode dar certo.

E quanto ao nosso candidato: o quadro depois da entrada do Paes está bem difícil. Mas vamos ver.

E, além de torcer para o Gabeira levar, tenho uma torcida ainda mais desesperada nessa eleição: gostaria que, qualquer que fosse o resultado da eleição, Molon subisse e Crivella afundasse. Se Molon terminasse com 8 e Crivella com 7, pra mim valia o ano, só para ver a cara de nossos espetaculares estrategistas da direção nacional do PT; lembrem-se, o Chico já fez isso, terminando em terceiro com 15% contra o Miro (preferido da direção nacional, na época no PDT), que terminou próximo de traço.



No Responses Yet to “Eleição 2008: Rio”

  1. Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: