Sobre a Crítica

13set08

Esse texto saiu faz um tempão, mas eu esqueci de postar e só agora achei. É do grande Jorge Coli, professor de história da arte na UNICAMP. Diz ele:

“Tão perversa é a palavra “crítica”. Em velhos tempos, era moda dizer: “É preciso ser crítico”. Ter “postura crítica” ou “consciência crítica” seria o apogeu de uma atitude soberana, capaz de compreender o mundo para além de suas aparências e, mais ainda, de transformá-lo.

Hoje, percebe-se facilmente que, engolida assim, “crítica” quer dizer o seu avesso. Basta invocá-la como um abracadabra e pronto: o pensamento se satisfaz na superioridade que imagina ter encontrado. Substitui o desconforto do exame e da dúvida pela certeza cômoda das convicções que se acreditam lúcidas: não o são, está claro, exatamente porque feitas de crenças que se tornaram crendices.”
A palavra “crítica”, desse jeito, torna-se um “comigo não, violão” reificado: vira talismã, vira mantra. Transforma quem o pronuncia num sacerdote da sapiência, num ser superior aos outros mortais.”



One Response to “Sobre a Crítica”

  1. A WEB está cheia de críticos. Na verdade criou um campo jamais imaginado para sacerdotes da sapiência, que antes eram chamados de chatos nas rodinhas da esquina e barzinhos de bairro.
    Eu mesmo sou um dos melhores exemplos…


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: