Krugman: “Somos todos brasileiros agora”

08out08

É só a coisa ficar feia que botam nosso nome no meio. O Krugman posta hoje dados sobre o aumento do grau de interdependência entre a economia americana e o resto do mundo, e mostra que, em consequência disso, os EUA não são mais invulneráveis a contágios internacionais. E me manda essa:


“We’re all Brazilians now”.


Dá pra entender o que ele quis dizer, mas aproveito para postar um negócio que devia ter postado ontem: um colega meu me mandou fresquinho (a notícia, não o meu colega) de Brasília a apresentação do Meirelles sobre a crise e o Brasil, feita para o Conselho Político do governo.


É otimista, mas tem uma certa base. Isto porque o Palocci teve a idéia, no longíquo 2003, de comprar a dívida brasileira em dólar. Com isso, a valorização recente do dólar teve efeito bastante diferente do das outras vezes sobre a dívida pública.


Na página 14 da referida apresentação, o referido chapa da gente aqui nos chamou atenção para o seguinte:


Em meados de 2002, uma depreciação cambial de 10% aumentava em 3 p.p. a relação dívida pública/PIB; Hoje, uma depreciação cambial de 10% reduz a relação dívida pública/PIB em 1,1 p.p.


Claro, não é uma estratégia de lidar com crise internacional tão boa como manter o câmbio supervalorizado 100% em meio à turbulência, mas até que esses petistas estão aprendendo.


É óbvio que, de algum jeito, a crise vai bater aqui quando virar crise da economia real mais intensamente. Mas se não fosse a compra da dívida em 2003, ela já nos teria quebrado.


Quando você tiver tempo para estocar alimentos e construir seu abrigo anti-nuclear para sobreviver ao fim do mundo, lembre-se que foi o Palocci que te arrumou essa folguinha. Pô, ficar no abrigo com fome deve ser uma merda.


PS: O Rodrik comenta: “I thought that was quite unfair to Brazilians, who after all became investment-grade in April.  Oh wait. Who upgraded Brazil’s sovereign debt?  Standard & Poor’s, the same firm that was the leading credit rating agency in the subprime mortgage market?  Never mind…”. Hehe.



No Responses Yet to “Krugman: “Somos todos brasileiros agora””

  1. Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: