Porque votar em Gabeira

25out08

 

Depois de seis meses apoiando o Gabeira, é hora de pensar se valer a pena. E, cinco minutos depois, concluir que sim. Apesar dos erros de campanha, de uma ou outra aliança que não agrada ninguém, e de muita pancadaria, o saldo é amplamente positivo; estou mais convencido do que antes que Gabeira é o melhor candidato a prefeito do Rio.

Senão vejamos:

1 – Não contem comigo para afirmar que o saldo da era César Maia (em quem nunca votei na vida) é negativo. César Maia é um sujeito estranho, desde 92 está com a direita, mas é difícil negar que CM fez tudo de bom que eu poderia esperar de um prefeito de um partido de direita sério, mesmo sem jamais ter pertencido a um. Que eu saiba, sua gestão das finanças municipais é consistente. O favela-bairro é praticamente uma unanimidade, e, onde não progrediu, é porque precisaria enfrentar especulação imobiliária, entrar na briga para conferir propriedade dos lotes para os favelados, e, para esse tipo de briga, seria preciso um governante que tivesse tido outros apoios. O mesmo se aplica a ter perdido o bonde do bilhete único: para esse tipo de coisa, você deve votar em outra pessoa. Finalmente, falhou na política de saúde, por ter distribuido os cargos da área como espólio político. É, portanto, a hora de elegermos um candidato que não abandone o legado da era CM, mas dê uma inflexão moderadamente à esquerda, e atue na expansão do favela-bairro, enfrente o monopólio das empresas de ônibus, e, por outro lado, dê um choque de gestão na área social- saúde e educação – que a esquerda tradicional ainda não é capaz de fazer, porque ainda tem problema de cobrar resultados dos professores e médicos (apesar do governo federal ter progredido nesse sentido).

2 – Há duas bandeiras urbanísticas de esquerda de que o Rio precisa urgentmente: o bilhete único e a legalização da propriedade fundiária dos pobres. A campanha de Gabeira encampou a proposta do bilhete único, e, em resposta a um e-mail de encheção de saco que mandamos para ele, demonstrou entusiasmo pela legalização dos lotes. A legalização dos lotes, aliás, é um caso interessante: seria uma defesa do capitalismo em princípio que os capitalistas realmente existentes não tem interesse em implementar. Um político de esquerda com mentalidade aberta para o mercado pode ser exatamente o cara para fazer isso (o governo federal, vale dizer, também vinha tentando fazer pelo MInistério das Cidades, não sei como anda).

3 – Gabeira tem apoio de economistas respeitáveis, como Armínio Fraga e sua turma. A turma petista (como eu) que quiser ficar indignada com isso, que fique; respeito o Fraga, não só pela implantação do sistema de metas de inflação, mas por ter sido o cara que deu de presente o Agenda Perdida para o Palocci, na época da transição entre os governos FHC e Lula. Até hoje sentimos os efeitos positivos desse gesto, que, naturalmente, não teria adiantado nada se o Palocci não tivesse sido inteligente o suficiente para levar adiante as propostas do documento. Com toda a probabilidade, podemos contar que as finanças do Rio serão levadas a sério.

4 – O episódio da briga com Lucinha deixou o Gabeira em dívida com a Zona Oeste e o Subúrbio, que estão sendo extraordinariamente generosos com Gabeira nas pesquisas de intenção de votos. Se um candidato tem caráter, que ele comece com uma dívida com o subúrbio é uma boa coisa. Se Gabeira não for um absoluto otário, vai começar a governar para o subúrbio no primeiro dia.

5 – Gabeira tem um lado Zona Sul do Rio, mas é o lado Zona Sul que me interessa. Não o playboy grotesco que joga ovo em trabalhador no ponto de ônibus, não a turma que vai lutar jiu-jitsu em boate, não os mauricinhos que querem se dar bem e o mundo que se foda, não as marias gasolinas do mundo; mas o moleque universitário que se preocupa com o meio-ambiente (até porque, rapaz, se você passa pela orla todo dia e não dá valor à natureza, você é um filhadaputa), a galera excepcionalmente tolerante com as minorias, a molecada que quer trabalhar com informática ou mídia, o pessoal que trabalha com cultura, os engenheiros formados pelo IME. Se eu fosse um prefeito de esquerda no Rio, a satisfação que eu daria à turma da Zona Sul seria por aí, em especial na despoluição da Baía e das praias, na luta contra os esgotos clandestinos, no incentivo à área cultural e tecnológica. Se você mora no Rio, a defesa da natureza é uma obrigação teológica. Gabeira tem um lado Zona Sul, mas a Zona Sul tem um lado Gabeira que seria bom para a cidade toda.

5 – É claro que a mídia serrista vai interpretar uma vitória de Gabeira como vitória do Serra. Mas os cariocas sabem que isso é besteira. Serra no Rio tem menos peso do que Wagner Montes ou Alan Kardec, do Vasco. Gabeira se dá pelo menos tão bem com Aécio quanto com Serra. E o relacionamento com o governo federal está em aberto. Vamos ver o que o Lula tem a oferecer ao prefeito do Rio, que, ao contrário do César Maia, não começa já fazendo oposição radical.

6 – Eu não sei se Gabeira vai conseguir governar sem distribuir cargos politicamente. A câmara de vereadores é uma desgraça. Agora: tenho confiança de que ele vai ter viés tendendo a “não”. Mesmo quando tiver que contrariar seus instintos anti-fisiológicos, terá contrariado os instintos certos. Não acho que vá fazer mais fisiologismo do que o necessário para governar; e é só isso que podemos exigir, no quadro atual.

7 – A crise vai ser feia, e exigirá pragmatismo e inteligência para lidar com ela. Confio mais Gabeira do que em Paes para me proporcionar isso.



10 Responses to “Porque votar em Gabeira”

  1. Se eu ainda votasse no Rio certamente votaria em Gabeira. Aliás, já votei muito nele.

    Pitacos:

    a) acho que no Rio Serra tem ainda menos peso que Alan Kardec, o próprio.

    b) no parágrafo 2 você fala em 3 bandeiras mas só detalha duas.

    c) eu tenho a impressão que quem levou a Agenda Perdida para o colo do Palocci foi o Marcos Lisboa, não o Armínio. Ele e o Alexandre Scheinkman mostraram a coisa para todos os candidatos à Presidência e, dado que o PT não tinha mesmo muito a dizer, abraçou com fervor o negócio.

    Excelente post.

  2. Grande Hermenauta, valeu pelo toque, já corrigi o número lá. Quanto à Agenda Perdida, se me lembro bem da auto-biografia do Palocci, foi o Fraga, mesmo, que deu pra ele em um daqueles famosos encontros no Hotel Glória (essa frase soou meio gay, mas vocês entenderam).

  3. Ah, sim: quanto ao peso do Alan Kardec, nossos parapsicólogos de plantão estão averiguando. Aguardem futuras referências.

  4. Posso tomar a liberdade de ajudar vocês com a questão do “porque” do título?

    Usem o seguinte diálogo, que aprendi com o Sérgio Rodrigues, para nunca mais esquecer das regras:

    Por que você fez isso? Por quê?
    Porque eu quis. Eis o porquê.

    Lebrando sempre que “por que” é separado quando tem o sentido de “por que razão”, como acontece no título.

    Pronto. Fim de momento Pasquale.

    Abs.

  5. 5 Igor

    Muito obrigado. Estava cheio de dúvidas nesse segundo turno. Meu primeiro turno foi Molon. E nesse segundo turno ia votar no Paes. Acabei de mudar devido ao seu artigo, às 2:21, da data do dia da votação. Parabéns! Vou de Gabeira! Mas é uma pena não poder ir de Molon.

  6. 6 Arthur

    Parabens a esquerda carioca pela ajuda e eleição do “Dudu das Milícias”. Duvido muito que algum líder da esquerda carioca (PT, PCdoB e PSOL) realmente acredita que o Eduardo Paes é melhor que o Gabeira para o Rio de Janeiro.

    Att

  7. Se Gabeira ganhar, vai ser a prova de que ainda existem cabeças progressistas no Brasil. E; cá entre nós, só podia mesmo ser no Rio…

  8. 8 Fabio

    Arthur… discordo da sua classificação do PCdoB como esquerda. Ou será que o apoio deles ao Moreira Franco (lembram? lembram?) foi fundamental para a causa do comunismo internacional? Quando os traficantes tomarem o Rio vc vai ver a Jandira pedindo votos para o CV ou para a ADA. Quiça até para os terceiros. Guarde minhas proféticas palavras!

  9. Pois é, galera, lendo esses comentários agora dá até tristeza de ver a expectativa um dia antes.

    Igor, obrigado pela consideração, espero não ter feito você fazer merda (e somos dois que esperamos que o Molon tenha a carreira que merece).

    Diego, espero que a recíproca da sua afirmativa não seja verdadeira, e, mesmo com a derrota, ainda existam cabeças progressistas no Brasil.

    Arthur, enfim, é foda. Fábio, também pensei no episódio do Moreira. E lembrei do Collor concorrendo em 89 e dizendo, claro que eu não sou de direita! Quando eu fui candidato a governador, eu tinha não um, mas DOIS partidos comunistas me apoiando em Alagoas!


  1. 1 Gabeira «

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: