Archive for junho, 2005

Foi mal

30jun05

O link para o Unofficial Archive do Paul Krugman, que não estava funcionando, agora está. Anúncios


Já escrevi vários posts sobre como é incrível que a direita brasileira seja tão poderosa socialmente e tão vagabundamente organizada politicamente. O caso do Bolsonaro mostra bem o quanto é difícil um liberal honesto no Brazil (e os há em grande quantidade) escolher um candidato para votar. Por que diabos alguém que apóie, por exemplo, […]


É impossível que isso não seja bom: o Stiglitz virou editor de uma revista, The Economists’ Voice. Um monte de economista famoso escrevendo em linguagem tão normal quanto lhes é possível. Achei a referência em outra página que eu gosto muito, The Unofficial Paul Krugman Archive, organizado por um seguidor do Krugman, o Paul Wellstone […]


A maior honra da história do exército brasileiro foi o heróico sacrifício dos pracinhas brasileiros em sua luta contra a barbárie facista. Mas não fica muito atrás, nem é muito diferente em termos civilizacionais, o dia em que deram um pé na bunda do vagabundo do Jair Bolsonaro. Como se viu, o apologista do crime […]


CAFTA

24jun05

O Tom Friedman, do NY Times, citado aí embaixo, escreve mesmo bem pra caramba. A coluna de hoje, intitulada “Somos todos Franceses Agora”, faz a analogia entre o “Non” à Constituição Européia e a recusa do Congresso americano em ratificar o CAFTA, tratado de livre comércio com a América Central (além de jogar com o […]


Gary Hart

23jun05

O Blog do Renato traz um interessante post sobre um artigo do Gary Hart sobre a política americana, e desculpem pela frase cheia de “sobre”.


35 Horas

23jun05

Tirado de uma coluna do Garton Ash, e traduzido por mim com a habitual incompetência: “Como Tom Friedman, do New York Times, observou com acidez, enquanto a Europa tenta atingir a semana de 35 horas de trabalho, a Índia está criando o dia de 35 horas de trabalho. Qualquer que seja a nossa vantagem baseada […]


Novos Links

23jun05

Novos Links aí do lado: TomPaine.com, site que reúne material produzido pelos ‘liberals’ (a centro-esquerda) norte-americana. Os artigos do Timothy Garton Ash , em geral de alta qualidade. E as colunas da Polly Toynbee no The Guardian, para quem se interessar sobre política britânica.


Dos Andes até Chiapas, movimentos populistas se revestem da superestrutura estética do socialismo para angariar apoio popular para causas que nada têm a ver com o socialismo clássico: as formas mais tacanhas de nacionalismo, preconceito anti-americano, populismo anti-democrático, irracionalismo, etc. O bolivarianismo, defendido por Hugo Chávez, pelas FARCs, e outros movimentos neopopulistas, escapa do problema […]


Ninguém lembrava mais deles, mas parece que os zapatistas estão planejando retomar a guerra civil (também saiu na Folha): lançaram um alerta vermelho, explicaram que era por que provavelmente as hostilidades seriam retomadas, e desresponsabilizaram todos os civis que os acompanharam esse tempo todo. É de fato surpreendente: de onde os caras pretendem tirar recursos […]